quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Vale a pena?


Dia de postagem queridos leitores, espero que assim tenha ficado mais organizado. (Vai ser bem didático, prometo, rsrs)

Gostaria de mandar um grande beijo para Fernanda Rielo, Carol Melo e um grande abraço pro Ailton, e a todos que acompanham meu blog e se interessam pelo assunto, obrigado mesmo, juntos podemos, juntos venceremos. (Tipo power rangers)

Caso tenham alguma dúvida, ou apenas queiram conversar meu e-mail é netocruz@live.ca, e também tenho a pagina no facebook do blog é https://www.facebook.com/esclerosando.

Hoje, me deparei com dois pensamentos, o bem estar e o amor. (complicado né?)

Desde que descobri a EM, nunca mais fui o mesmo, minha marcha piorou e minha força física diminuiu (como se eu tivesse muito). Não consigo correr, nem descer escadas sem corrimão e uma série de coisas que se você reparar eu faço, parecendo que estou cagado ou segurando o c o c o, mas eu faço. Não é por causa disso que tenho que deixar de fazer.  Hoje de tarde cheguei em casa e minha cachorra estava amuada (de canto, triste), levei ela para passear (três quarteirões mas levei, o que consegui andar sem cansar e estava escurecendo).

O porquê dessa breve historinha?

Mesmo “limitado” eu fui andar um pouco com a cachorra, e você?

 Está se limitando onde? Por quê? Vale a pena?

Sempre quando eu falo sobre limitações (não sei por que), penso no amor pelas pessoas, eu não entendo o porquê um cadáver ganha mais flores quando morre do que quando a mesma está ali, em vida. Custa levar um vazo de flor (vasinho, cartão, botão, florzinha dessas de rua, assim como fazem as crianças) quem você ama? Sejam seus avós, seu pai, sua mãe, seus irmãos, amigos, sei lá, faça uma breve visita, algo do tipo, ei! vim te dar apenas um abraço. (Eu digo isso, mas preciso melhorar muito minha convivência com algumas pessoas, só de reconhecer o erro já é o primeiro passo o próximo é ir a luta)

Em relação ao meu tratamento estou bem, já não estou inchado, as espinhas diminuíram e minha marcha melhorou. Só a fadiga que aumentou um pouco, meu outro médico disse que é normal, o corticoide faz isso! (Se ele diz quem sou eu? Prefiro acreditar nele e viver melhor, tudo que passa a ser verdade em nossa vida se torna real).

Estou meio sem inspiração para postar. Ah! Lembrei-me de que logo quero começar a fazer natação (a EM quer ficar sarada) e em relação a carteirinha para poder estacionar em lugares de portadores de necessidades especiais, vou lá amanhã levar os papéis.
Postar um comentário